Marta Horta Varatojo

Nascida em Lisboa, em 1983, herdou dos seus pais, Geninha e Francisco Varatojo, fundadores do Instituto Macrobiótico de Portugal (IMP), uma íntima relação com os alimentos.

O seu percurso distingue-se por uma constante mutabilidade. Desde cedo desenvolveu um fascínio pelas actividades artísticas, passando por uma série de experiências: música, teatro, moda, fotografia, dança e produção de eventos. É, sem dúvidas, na área das artes, que se sente como peixe na água.
A macrobiótica faz parte da sua vida desde que nasceu, mas foi em 2009 que começou a dedicar-se à culinária como profissão, sendo a formação o seu foco principal.

Em 2015 lançou o "Livro de Cozinha da Marta – Cozinhar uma forma de amar", Ed. Marcador, agora na 5ª edição.
Actualmente não dá aulas de culinária, mas continua envolvida na área da macrobiótica, faz parte da administração do IMP, juntamente com a sua família.